Alunos repetem a praxe que resultou em tragédia no MECO

Tratam-se dos alunos do primeiro ano da escola superior Náutica Infante D. Henrique, e quando várias pessoas viram que se tratava de uma praxe não hesitaram em contactar as autoridades. Foi por volta das 18 horas que os estudantes foram vistos a ir buscar baldes de água à zona de rebentação e a rastejar no areal.

A policia marítima foi chamada ao local, e permaneceu até todos os estudantes abandonarem a praia.

“Fomos averiguar o que se passava. Vimos que havia alunos junto à água e o que fizemos foi afastar os jovens da água, ordem que acataram”, referiu o comandante Malaquias Domingues, da Polícia Marítima de Lisboa. Os polícias mantiveram-se no local até ao final da praxe. Pelo menos duas pessoas contactaram a escola, que não sabia da situação. A direcção pediu fotografias para comprovar a praxe.

Recorde-se que a 15 de Dezembro de 2013 seis alunos da Universidade Lusófona perderam a vida durante uma praxe na praia do Meco, Sesimbra.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: