Google Duo. Chamadas de grupo suportam agora 12 pessoas

Google Duo. Chamadas de grupo suportam agora 12 pessoas

Osurto de Covid-19 está a levar a um aumento da utilização de apps de videochamada, motivo que levou a Google a aumentar o número de participantes numa única chamada em vídeo na sua app dedicada, a Duo.

Anteriormente a Google Duo permitia apenas oito participantes numa videochamada, tendo agora decidido aumentar a capacidade para 12 pessoas. A novidade foi partilhada através do Twitter pela diretora sénior de Produto e Design da Google, Sanaz Ahari Lemelson.

“Estamos agradecidos por a Duo estar a ajudar os utilizadores a verem os seus entes queridos por todo o mundo. Reconhecemos que de momento as chamadas em grupo são particularmente importantes. Aumentámos as chamadas em grupo de oito participantes para 12 a partir de hoje. Há mais a caminho”, pode ler-se no ‘tweet’ da executiva.

Covid-19. Zuckerberg contribui com 25 milhões de dólares para tratamento

Covid-19. Zuckerberg contribui com 25 milhões de dólares para tratamento

A fundação do fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, e da mulher Priscilla Chan – a Chan Zuckerberg Initiative (CZI) – contribuirá com 25 milhões de dólares para encontrar e desenvolver tratamentos para a Covid-19.

A doação será para a COVID-19 Therapeutics Accelerator, grupo que tem recebido doações de outras fundações como a Bill & Melinda Gates Foundation e os fundos da Wellcome e da Mastercard, conta o The Verge.

“Estamos entusiasmados por colaborar com a Gates Foundation, a Wellcome e a Mastercard para ajudar a comunidade da investigação biomédica para identificar, desenvolver e testar rapidamente tratamentos para a Covid-19”, pode ler-se no comunicado da CZI.

Pico em Portugal? “Não se registará antes do mês de maio”

Apesar de tudo, há uma tendência para termos retardado um bocadinho a velocidade com que a curva está a subir“. Quem o disse foi a diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, prevendo agora que o pico da pandemia no país se arraste para maio.

Isto acontece porque como estamos a retardar a subida da curva, o pico vai diferindo no tempo “para mais adiante”. Ainda assim, vincou, estamos sempre a falar de “previsões”, pelo que o que hoje disse “vale o que vale”.

Portugal vai entrar na fase “mais crítica”. Temos já 43 mortos

AO MINUTO: Portugal vai entrar na fase "mais crítica". Temos já 43 mortos

Depois de várias revisões, o último boletim divulgado pela Direção-Geral de Saúde, esta quarta-feira, confirmou que Portugal tem, 43 mortes associadas à Covid-19. No que diz respeito ao número de casos confirmados de infeção, registaram-se no último dia quase 3 mil infetados. Há ainda registo de mais de 18 mil pessoas em todo o mundo que morreram de Covid-19 desde o aparecimento da doença em dezembro e mais de 420 mil foram infetadas com o novo coronavírus. 

Durante a noite de ontem, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, deu conta de 27 detenções feitas por causa do desrespeito pelas medidas de confinamento. Ainda antes, no debate quinzenal, o primeiro-ministro, António Costa, admitiu no Parlamento, que o encerramento das escolas poderá “ir muito além” das férias da Páscoa devido à “maratona” que estamos a enfrentar.

Estado de emergência. Subiu para 21 número de detidos pelo crime de desobediência

Subiu para 21 o número de detenções por incumprimento das medidas impostas pelo Estado de Emergência. Nas últimas 24 horas, a PSP deteve quatro pessoas. Até agora, a polícia fez nove detenções.

Quanto à GNR, fez um total de 12 detenções, três delas na última noite. Os militares estão a realizar patrulhas específicas para fiscalizar o cumprimento das medidas.

Portugal está em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira, até às 23:59 de 2 de abril, e compete às forças e serviços de segurança fiscalizar as medidas previstas para este período.

As pessoas que desobedecerem a determinações do estado de emergência cometem um crime e incorrem numa pena de prisão até um ano ou multa até 120 dias, segundo o Código Penal.

Covid-19: Com máxima segurança, passageiros do navio despedem-se de Lisboa

Sujeitos a medição da temperatura corporal, os turistas do navio de cruzeiro que atracou em Lisboa puderam hoje pisar solo português, mas já em despedida, num regresso aos países de origem, numa operação de repatriamento devido à pandemia de covid-19.

Covid-19: Com máxima segurança, passageiros do navio despedem-se de Lisboa

De forma ordeira, com um espaço temporal de cerca de três segundos entre cada um, para garantir a distância de um metro, os passageiros entraram nos autocarros com os vidros espelhados, assegurando ao máximo a privacidade dos turistas, para serem transportados até ao aeroporto de Lisboa.

No terminal de cruzeiros de Santa Apolónia, no porto, quatro carrinhas da PSP entraram na zona de desembarque do navio pelas 10:45 de hoje, para avançar com o transporte dos passageiros para o aeroporto Humberto Delgado, onde estão a embarcar em voos ‘charter’ para os diferentes países de origem.

Antes dessa hora, as forças de segurança asseguraram o transporte dos primeiros passageiros a viajar, num voo em direção à Alemanha, prevendo-se hoje mais três voos ‘charter’ durante o dia de hoje – um para o Brasil, outro para o Reino Unido e mais um para a Alemanha.

Covid-19: Comboios ameaçam falência no Reino Unido. Governo britânico assume controlo dos serviços ferroviários

O governo britânico vai suspender os contratos de concessão de transportes ferroviários e assumir o controlo para evitar a falência dos operadores, que têm registado quedas acentuadas de passageiros e receitas devido à pandemia de Covid-19, anunciou hoje.  

Covid-19: Comboios ameaçam falência no Reino Unido. Governo britânico assume controlo dos serviços ferroviários

“O governo está a tomar medidas de emergência para apoiar e sustentar os serviços ferroviários necessários, pois as operadoras enfrentam quedas significativas no seu rendimento. O Ministério dos Transporte vai suspender temporariamente os acordos normais de concessão e transferir todos os riscos de receitas e custos para o Governo por um período limitado, inicialmente seis meses”, indicou.

Desde 1994 que os serviços de transporte ferroviário no Reino Unido são feitos por operadores privados, que concorrem a concessões regionais ou de certas linhas, enquanto a infraestrutura é gerida pela empresa pública Network Rail.

De acordo com o governo, as operadoras vão continuar a garantir os serviços, mas por uma taxa predeterminada pelo governo, garantindo o funcionamento dos transportes para trabalhadores considerados essenciais, como profissionais de saúde ou das forças de segurança.

A partir de hoje, as linhas vão operar serviços reduzidos e os titulares de passes anuais ou de bilhetes pré-comprados vão poder receber reembolsos.

Graça Freitas: “Um dos passageiros do navio cruzeiro está infetado com Covid-19”

“PODEMOS INFORMAR QUE UM DOS PASSAGEIROS PORTUGUESES DESTE NAVIO CRUZEIRO ESTAVA INFETADO COM COVID-19”, REALÇOU A RESPONSÁVEL. ESTÃO 27 PORTUGUESES A BORDO DO NAVIO MSC FANTASIA.

Um dos passageiros do navio cruzeiro que se encontra atracado em Lisboa está infetado com Covid-19, anunciou Graça Freitas, responsável máxima da Direção-Geral de Saúde, em conferência de imprensa esta segunda-feira.

“Podemos informar que um dos passageiros portugueses deste navio cruzeiro estava infetado com Covid-19”, realçou a responsável.

No total, estão mais de 1.300 passageiros a bordo: os 27 portugueses vão permanecer no país, enquanto os restantes serão repatriados através do aeroporto Humberto Delgado.

Já os cerca de 1.300 passageiros de nacionalidade estrangeira não vão entrar “tecnicamente” em Portugal para serem repatriados para os seus países de origem a partir do aeroporto da capital portuguesa.